União e Capricho | 26 ABR | 23H

A residência que Afonso Simões e Rita Só mantêm na Casa ajuda a mapear uma geografia a que Lisboa se vai habituando cada vez mais: África, o continente, mas também os seus postos avançados em todas as zonas adoptivas de músicos e editoras em busca de melhores tempos. O Afonso, claro, é baterista de Gala Drop e ele próprio uma instituição na cidade de Lisboa: músico freestyle, DJ, agente, produtor, promotor, editor. Se vivem aqui, é difícil não terem assistido a alguma coisa em que ele tenha estado envolvido; a Rita, após um percurso meio punk no teatro e artes de expressão corporal, após anos emigrada em Berlim, assume a paixão pelas suas raízes e, enquanto fazia entrevistas e escrevia notas biográficas para a compilação "Space Echo" (que a editora Analog Africa lançou com alinhamento feito por Celeste/Mariposa), já andava ocupada a avolumar a colecção de discos africanos, frequentemente resultado de terreno batido a aparecer na porta de pessoas, em trabalho de pesquisa e busca. Orienta os discos para a partilha numa pista de dança, esse é o contacto connosco. 



26 ABR | 23H | ENTRADA LIVRE