Narrativas Fotográficas do Intendente: Inauguração da Exposição da 2ª Parte da 10ª Edição

Inauguração da Exposição “Narrativas Fotográficas do Intendente” pelos alunos da 10ª Edição do Workshop a cargo da fotógrafa Pauliana Valente Pimentel.

O 10º Workshop foi dividido em duas exposições, a primeira edição contou com os trabalhos de Alice Fevereiro, Filipe Bianchi, Margarida Neves e Maria Helena da Bernarda. Esta segunda edição contará com os trabalhos de Mag Rodrigues, Mariana Difini e Paulo Ribeiro.

➤ DEUS E O DIABO ESTÃO NOS DETALHES
harmonia de singularidades no Intendente por Mag Rodrigues

Ao capturar imagens do Intendente, apercebi-me que é possível encontrar uma harmonia ao colocar em diálogo os detalhes dos diferentes lugares. Criei, assim, uma sequência de momentos assente na parecença de pormenores — a luz, a cor, a perspectiva, as pessoas:
– há aqui um paralelismo.
O Intendente está cheio de cores fortes, formas variadas, indivíduos de vários pontos do mundo. É um ponto geográfico com uma miscelânea incrível. Num local tão cheio de diversidade, torna-se desafiante encontrar pontos de encontro – a verdade é que eles existem. A semelhança entre esses detalhes, numa zona tão díspar do resto da cidade como o Intendente, é o mote deste trabalho fotográfico.

➤ A COZINHA POPULAR DA MOURARIA por Mariana Difini

A Cozinha Popular da Mouraria, que abriu suas portas em novembro de 2012, nasceu do sonho da fotógrafa Adriana Freie de ter uma cozinha cheia de gente. Aos poucos, a cozinha foi se tornando exatamente isso.
Há oportunidades para quem quer trabalhar, para quem quer aprender. É um espaço de troca de culturas, de partilhar as mesas, de dividir o tempo.
A comida é variada, cada dia há um prato diferente para o almoço. Há comida brasileira, angolana, portuguesa seja de onde for, desde que seja bem feita. Os pratos simples e cheios e sabor enchem a barirga e o coração.
A cozinha é aberta, a luz entra pelo teto transparente e ilumina a sala, as mesas vão se enchendo, todos sorriem. Isso é o que vi na Cozinha, e que ma cativou logo de início.
Aos sábados, nos almoços comunitários, a casa vai enchendo logo pela manhã, todos ajudam, todos compartilham, o vinho enche os copos e a festa está feita.
A Cozinha Popular da Mouraria é um lugar de encontro, de alimentar, de sorrir e, acima de tudo de partilhar.

➤ DE PASSAGEM, PASSING BY por Paulo Ribeiro

Na passagem pelo Intendente procurei transpôr para esse contexto particular uma abordagem fotográfica inspirada na “street photography”. O método seguido foi o da “tentativa e erro”, muito devedor da curadoria e direção de Pauliana Valente Pimentel. As balizas que nortearam a recolha de imagens foram progressivamente delimitando fronteiras nas dimensões territorial e humana.
Na realidade, uma das dimensões que mais (me) atrai neste território é a sua diversidade cultural, resultado de um avassalador cruzamento de práticas e de valores culturais e étnicos que têm uma tradução visual e que alteraram e continuam a alterar esse território. Essas práticas não só incluem actividades e valores tradicionalmente associados a esta zona da cidade, nos limites da marginalidade, como mostra o recente desabrochar comercial. A toda essa pujança comercial talvez possamos chamar “sonho independente” (afinal a “street photography” surgiu a expor as contradições do “american dream”) porque sendo português e lisboeta, cruza afinal tantas nacionalidades, credos e práticas culturais. Cada imagem não deixa de ser, também, um jogo de troca de olhares de passagem que podem revelar surpresas, cumplicidades ou desconfianças, de uma espécie de sucessão de “atores” com que me fui cruzando por um longo “palco” que é o Intendente, face a um cenário marcado por um fundo de ruído quotidiano que também é muito visual, elementos da construção destas narrativas do Intendente.